10ª PLENAFUP delibera por ampliar mobilização contra a privatização da Petrobras e na defesa de preços justos para os combustíveis

A Plenária Nacional dos Petroleiros ligados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) que ocorreu entre os dias 12 e 14 de maio pautou demandas estratégicas para a realidade brasileira no próximo período. Em tempos de escalada sistemática no preço dos combustíveis, pautadas em um ano eleitoral e potencializada por inciativas de desmonte e falsas soluções como a privatização da Petrobrás, os petroleiros e petroleiras reunidos definiram que a luta é o caminho da resistência. Por isso, deliberaram pela ampliação da campanha contra a privatização da Petrobrás e por preços justos para os combustíveis, com a implementação de Comitês Populares de Luta dos petroleiros e petroleiras em todo o país, além de brigadas digitais para fortalecer o diálogo com a sociedade nas redes sociais.

Cientes de que esta não é uma batalha que se ganha sozinho, ensejam somar forças com movimentos sociais que regularmente se engajam nas pautas estratégicas e que se encaixam as necessidades da população brasileira. Com o combustível tido como um dos mais caros do mundo, a renda do brasileiro assalariado é corroída pela inflação dos itens que sofrem impacto diante da carestia da gasolina, diesel e do gás de cozinha (GLP).

“Precisamos eleger Lula presidente para, antes de tudo, derrotarmos o projeto fascista e entreguista de Bolsonaro” – Deyvid Bacelar 

Outra deliberação importante e consequente às necessidades urgentes do país que vem sendo destroçado pelo governo Bolsonado/Guedes, é o engajamento no movimento “Vamos Juntos pelo Brasil” para eleger Luiz Inácio Lula da Silva presidente da República. Tal deliberação se dá com a compreensão dita de forma reiterada de que serão 5 meses de muita luta, para retomar para o Brasil um projeto popular de soberania nacional, que passa pela batalha das urnas em outubro, onde os petroleiros estarão na vanguarda também para eleger no parlamento vozes que conhecem e representam as demandas da categoria.

Acordos Coletivos de Trabalho: Seminário FUP de Planejamento e campanha contra a exploração dos terceirizados

Na plenária a categoria discutiu as condições de trabalho no sistema Petrobrás, buscando compreender a diversidade dos trabalhadores petroleiros. Defendeu que o reajuste salarial deve assimilar a reposição inflacionária e a recomposição das perdas salariais dos últimos anos. Por isso, a FUP e os sindicatos irão antecipar as negociações com a Petrobrás e com as demais empresas do setor com data base no segundo semestre.

Demandas que passam por saúde e segurança, benefícios, Tabelas de Turno, Banco de Horas, AMS e outros serão articulados em um Seminário de Planejamento da campanha do ACT. Também deve receber atenção as condições de trabalho dos trabalhadores terceirizados pela empresa. Por isso foi proposto e aprovada a realização de um fórum nacional específico para tratar do tema e encaminhar demandas articuladas com estes trabalhadores.

Ressarcimento de IR no HRA e do abono do PCR

Pagamento das horas extras / Feriado

TV SINDIPETRO PE/PB

Siga-nos no Twitter